sexta-feira, 13 de agosto de 2010

III Curso de Introdução à Primatologia (teórico/prático)

Vagas totalmente preenchidas!!

Instrumentalizar o graduando das ciências da natureza (Biologia, Ecologia, Veterinária, etc.) e oportunizar a esse estudante ampliação do seu leque de atuação é o mote que faz com que o Instituto Orbis de Proteção e Conservação da Natureza realize seus cursos científicos.

De 09 a 12 de Outubro de 2010, a instituição estará realizando a terceira edição do já consagrado Curso de Introdução à Primatologia, na sede da FEPAGRO (Fundação Estadual de Amparo à Pequisa Agropecuária) Agroindústria, Distrito de Fazenda Souza, em Caxias do Sul, Estado do Rio Grande do Sul.
A Biologia da Conservação é a "ciência da crise" e foi desenvolvida justamente porque estamos neste estranho momento atual de mudanças, fortemente climáticas, quase todas tornando-se catástrofes. O estudo da vida selvagem, que recompõe florestas, que interage com o seu ambiente e com a comunidade ecológica, quer seja como presa ou predador, ou, ainda, como modificador ou reparador do ambiente, e, principalmente, como regulador ecossistêmico, é urgente e impresindível, mais do que nunca. A velocidade das degradações tem aumentado a cada ano, por mais incrível que isso possa parecer. Conhecer o problema e saber como lidar, não apenas falando a linguagem humana, mas a dos entes da Natureza, é a comunicação necessária para apaziguar os problemas de uma urbanidade sempre crescente e que traz junto toda uma gama de necessidades de consumo.
O curso aborda em sua parte teórica, conceitos e relatos da experiência dos ministrantes. Na prática, a vivência real do problema e das dificuldades. O trabalho com animais selvagens o desenvolvimento de entrevistas e conversas com a populaão local para conhecermos os limites da situação local da fauna (neste caso, primatas). Apenas a partir desse profundo conjunto de informações é que a Biologia da Conservação se instala com seus estudos.
Ainda será abordada a questão epidemiológica dos primatas tendo em vista o grave problema ocorrido no ano de 2009 com os bugios-ruivo (Allouata clamitans) na região Norte do Rio Grande do Sul: a febre amarela.
Os conhecimentos adquiridos no curso são totalmente replicáveis a quaiquer regiões, com reajustes quanto os requerimentos de cada local.
Durante os quatro dias do curso os participantes ficarão imersos dentro de estudos, vivências e convivências. O curso oferece o transporte Caxias do Sul - FEPAGRO - Caxias do Sul, alojamento, alimentação completa (três refeições diárias e lanches intervalares), material didático (CD com artigos científicos e apresentações do curso) e limpeza.
Lembramos aos interessados que o curso ocorrerá na Serra Gaúcha (Caxias do Sul) e que o clima do local costuma ser bastante inconstante. É esperado, em princípio, que no mês de Outubro já tenhamos temperaturas mais amenas durante o dia. Porém, à noite a temperatura sempre cai bastante.
Cique aqui para saber como foi a segunda edição.
Para mais informações sobre o curso, bem como inscrição, entre no site do Orbis: http://www.institutoorbis.org.br/.

Nenhum comentário: