terça-feira, 17 de abril de 2012

A região que o PAC pretende inundar para o "desenvolvimento" - UHE Pai Querê

Assista à explanação do Prof. Dr. em Botânica Paulo Brack, do Instituto de Biociências da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e ambientalista do Instituto  Gaúcho de Estudos Ambientais (InGÁ), sobre locais, condições e espécies que serão sumariamente inundados/atingidos/mortos/degradados pela Usina Hidrelétrica Pai Querê, no Rio Pelotas, na região da inexplorada divisa dos Estados do Rio Grande do Sul com Santa Catarina.
Após o aprendizado da UHE Barra Grande S/A (BAESA), na construção da qual NÃO FORAM VISTOS 5000 HECTARES DE FLORESTA PRIMÁRIA DE ARAUCÁRIA NATIVA, não podemos mais deixar nas mãos única e exclusivamente dos institutos que a sociedade conta atualmente (IBAMA, Justiça, mídia formal, etc.). Devemos trazer à tona os crimes ambientais e grandes empresas instaladas no Brasil os quais são legitimados pelo próprio Governo Federal, como também tem acontecido outras regiões do País.
Em nome de produção de energia suja, porca, que é a hidrelétrica, o Governo Federal, através do seu ilusório PAC, pretende manter o número de empregos com a construção de centenas de usinas hidrelétricas em todo Brasil. Isso é insustentável. E o Governo Federal passa a ser criminoso nesse caso.
Lembre-se: energia hidrelétrica é renovável, sim; mas limpa, jamais!
Chega de barragens!!



Esse vídeo foi anexado ao processo da UHE Pai Querê, junto ao IBAMA.

Nenhum comentário: